Santo Tomás de Aquino Sobre a Cruz. (via facebook)

PE. OVERLAND - 28/01
Hoje é o dia de santo Tomás de Aquino. Compartilho com vocês parte de uma belíssima reflexão deste santo a respeito da Cruz de Nosso Senhor.
"Que necessidade havia para que o Filho de Deus sofresse por nós? Uma necessidade grande e, por assim dizer, dupla: para ser remédio contra o pecado e para exemplo do que devemos praticar.
Na verdade, a paixão de Cristo é suficiente para orientar nossa vida inteira. Quem quiser viver na perfeição, nada mais tem a fazer do que desprezar aquilo que Cristo desprezou na cruz e desejar o que ele


desejou. Na cruz, pois, não falta nenhum exemplo de virtude.
CARIDADE - Ninguém tem amor maior do que aquele que dá sua vida pelos amigos (Jo 15,13). Assim fez Cristo na cruz. E se ele deu sua vida por nós, não devemos considerar penoso qualquer mal que tenhamos de sofrer por causa dele.
PACIÊNCIA - Se procuras um exemplo de paciência, encontras na cruz o mais excelente! Podemos reconhecer uma grande paciência em duas circunstâncias: quando alguém suporta com serenidade grandes sofrimentos, ou quando pode evitar os sofrimentos e não os evita. Ora, Cristo suportou na cruz grandes sofrimentos, e com grande serenidade. É grande, portanto, a paciência de Cristo na cruz. Corramos com paciência ao combate que nos é proposto, com os olhos fixos em Jesus, que em nós começa e completa a obra da fé. Em vista da alegria que lhe foi proposta, suportou a cruz, não se importando com a infâmia (cf. Hb 12,1-2).
DESAPEGO DAS COISAS - Se procuras um exemplo de desprezo pelas coisas da terra, segue aquele que é Rei dos reis e Senhor dos senhores, no qual estão encerrados todos os tesouros da sabedoria e da ciência (Cl 2,3), e que na cruz está despojado de suas vestes, escarnecido, cuspido, espancado, coroado de espinhos e, por fim, tendo vinagre e fel como bebida para matar a sede.
(Diz Jesus Cristo crucificado a cada um de nós): Não te preocupes com as vestes e riquezas, porque repartiram entre si as minhas vestes (Jo 19,24); nem com honras, porque fui ultrajado e flagelado; nem com a dignidade, porque tecendo uma coroa de espinhos, puseram-na em minha cabeça (cf. Mc 15,17); nem com os prazeres, porque em minha sede ofereceram-me vinagre (Sl 68,22)".

Meus irmãos, contemplemos O Crucificado e sigamos seu exemplo: Caridade, Paciência e Desapego. Amar a Deus acima de tudo e todos e por amor a Deus amar até as pessoas mais difíceis, pois isso o Senhor nos ensinou e assim ele nos amou: Amou-nos até o extremo de dar a própria vida!
Tenhamos paciência com os irmãos. Principalmente com aqueles que nos "tiram a paciência". Lembremo-nos que a paciência do Senhor para conosco é imensa.
A verdadeira riqueza se mede não por aquilo que se tem, mas por aquilo que não se precisa ter. Aprendamos com o nosso Senhor e Mestre! Coloquemos nosso coração n'Ele, nossa verdadeira riqueza que dura por toda eternidade.
Que santo Tomás de Aquino interceda por nós!
Pe. Overland
28 de janeiro de 2015.

Postagens mais visitadas