Corpus Christi (reflexão)

Corpus Christi
Unamos as nossas vozes como povo de Deus que vive da Eucaristia para dizer ao Senhor ressuscitado: “Fica conosco, Senhor” (cfr. Lc 24,29); unamo-nos num só coração como Corpo de Cristo que se alimenta da Eucaristia para dizer ao Senhor da vida: “Senhor, dá-nos sempre deste pão” (Jo 6, 34). A Palavra de Deus ilumina o sentido da celebração do “Corpus Christi”, solenidade na qual a Igreja professa a sua fé na Eucaristia. O que é então a Eucaristia? 1. Na Eucaristia
celebramos a nossa fé: “Todas às vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha” (1Cor 11,26). Na Eucaristia a Igreja celebra o “mistério da fé”, ou seja, a eficácia salvadora da morte e ressurreição de Cristo. A Eucaristia não é uma simples recordação ou lembrança de um acontecimento do passado que não tem a que ver conosco. A Eucaristia é verdadeira atualização no hoje da nossa história da salvação, da reconciliação que Cristo nos ofereceu. Na Eucaristia não assistimos a um rito morto, sem vida; nela se gera a salvação do mundo, nela o amor que se fez entrega até a morte nos oferece mais uma vez a sua força salvadora e redentora. Dizer: “Eis o sacramento da fé” e dizer “eis a salvação; eis a força salvadora do amor; eis a graça redentora da cruz; eis o poder libertador da ressurreição; eis Cristo entre nós agindo, nos salvando”. Na Eucaristia aceitamos a oferta de Jesus “Isto é meu corpo que é dado por vós” (1Cor 11,24b). Sim por nós, por ti, por todos os homens e mulheres necessitados de liberdade, de amor, de paz, de perdão, de reconciliação, de saúde, de serenidade, de justiça. Não vimos a ouvir missa, a assistir missa, não. Vimos para celebrar o mistério de nossa fé, a realidade sempre presente da nossa salvação... “Fazei isto em memória de mim” (1Cor 11,24b). 2. Na Eucaristia nos alimentamos de Cristo: O pão é para ser comido e o vinho para ser bebido. Na Eucaristia aceitamos o convite a participar do banquete de Cristo “Tomai e comei, isto é meu corpo”... “Bebei deles todos, pois isto é meu sangue” (Cfr. Mt 26,26-27). O pão e o vinho nos põem no contexto de uma comida. Convida-se à mesa a quem se ama, àquele com quem se partilha a vida, as idéias, os projetos; comendo na mesma mesa e o mesmo alimento, se faz experiência de comunhão, se une com quem se come. Cristo nos convida à sua mesa porque nos ama, nos aceita, nos conhece, porque quer partilhar conosco o amor e a misericórdia do Pai. Mas não só nos convida à sua mesa, Ele ficou entre nós como pão e vinho para dizer-nos que ele entregou tudo de si para nos salvar. Pão é sinal da vida entregue, partida, doada, das lutas e compromissos de cada dia; o vinho é sinal do sangue, elemento mais íntimo e sagrado da vida. Assim, o pão e o vinho, sinais sacramentais de Cristo, nos tornam presente à totalidade da vida de Jesus para nos salvar. E, sendo alimento, nós nos transformamos em Cristo. Ele é parte da nossa vida, da nossa realidade pessoal, das nossas atitudes mais íntimas: “Eu sou o pão da vida. Este pão é o que desce do céu para que não pereça quem dele comer. Eu sou o pão vivo descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue é verdadeiramente uma bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele... aquele que de mim se alimenta viverá por mim... quem come deste pão viverá eternamente” (cfr. Jo 6,48-58). Alimentemo-nos deste pão para termos vida em abundância, vida de qualidade, vida abraçada, atingida, inundada pelo amor daquele que se entregou por nós. 3. Na Eucaristia somos convidados a sermos para os outros. São Paulo denuncia à comunidade de Corinto o fato de celebrar a ceia do Senhor esquecendo os mais pobres, fracos e marginalizados. Tem sentido celebrar a entrega total de Cristo na Eucaristia, quando aqueles que a celebram são incapazes de serem para os outros pão partido, comunidade fraterna e solidária? No relato da multiplicação dos pães e dos peixes Jesus que tem compaixão da multidão pede aos seus apóstolos: “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Lc 9,13). Convidando-os a saciar a fome do povo que o escuta. Mas só tem cinco pães e dois peixes, e o que é isso para saciar a fome de mais de cinco mil? Na perspectiva do egoísmo que só olha para si, o “meu” é “meu”, e não dos outros, é impossível. Mas na perspectiva de Jesus, quando cada um põe o que é e o que tem a disposição dos outros gera a fraternidade, como resposta à experiência do encontro com Jesus, como sinal de um homem ou mulher que (tendo crido em Jesus, aceitado Jesus e alimentado de Jesus pão vivo) encarna o compromisso de ser pão partido para o outro, de ser vida entregue na generosidade e no amor, fazendo memória de Jesus Cristo, pão partido e dado para a vida do mundo. Assim, a Eucaristia nos liberta do egoísmo, da indiferença, da incapacidade de olhar para a outro com amor, compaixão e misericórdia. A Eucaristia não tolera uma falsa piedade, onde aquele que adora a Cristo, é incapaz de reconhece-lhe no irmão. Aceitemos o desafio de Jesus: “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Lc 9,13), e ponhamos como fruto da celebração eucarística o que somos e temos para criar verdadeira comunhão, fraternidade, para sermos sacramento, sinal na história do Senhor ressuscitado, Senhor da vida. “O mistério da Eucaristia habilita-nos e impele-nos a um compromisso corajoso nas estruturas deste mundo... fazer tudo o que for possível para que cesse o escândalo da injustiça, da fome, da indiferença, do mal” (Cfr. Sacramentum Caritatis, 91). Eucaristia: Mistério de nossa fé; Alimento de vida; Sacramento de Comunhão. Digamos como a Igreja: “Senhor Jesus, Tu és o Caminho; Tu és a Verdade; Tu és a Vida. Fica conosco, Senhor”. "Ó banquete tão sagrado, em que Cristo é alimento; A memória é celebrada de seu santo sofrimento; Nossa mente se enriquece com a graça em seu fulgor; Da futura glória eterna nos é dado o penhor”. (Brev. Rom , Corpus Christi, II Vísp, ant. Magn)

Postagens mais visitadas